top of page

Lafaiete Coutinho: Justiça nega cassação de prefeito e vai investigar manipulação de provas



De acordo com a denúncia, João Vei teria promovido adesivaço da sua campanha em terreno da Prefeitura, no Parque do Vaqueiro. A juíza, no entanto, entendeu que se trata de “espaço público, equivalente a uma praça pública, sem cadeados, correntes ou qualquer tipo de restrição, utilizado pelas pessoas para jogar bola, caminhar, correr, levar as crianças, sem necessidade de autorização ou agendamento”.


Assim, não havendo restrições ou controle de entrada ao Parque e também ao campo de futebol, o local é de livre acesso a todos e, portanto, os demais candidatos teriam igual oportunidade. Não se verifica, portanto, que o representado, prefeito então candidato à reeleição, tenha usado o cargo de forma indevida em prol de sua campanha eleitoral.”, escreveu na decisão.


Além de negar a cassação do prefeito reeleito, a juíza pontuou sobre um ex-candidato a vereador da cidade ter se dirigido ao Parque do Vaqueiro “para forjar a existência de corrente/cadeado na entrada do campo de futebol para manipular as provas”. Segundo a magistrada, a conduta “será oportunamente apurada, haja vista o Boletim de Ocorrência juntado, que por certo originará o procedimento correspondente”.


Informações/Marcos Cangussu

Comments


vertical (1).png
Publicidade
vertical.png
bottom of page