Governo do estado publica decreto que proíbe shows e festas de fim de ano na Bahia


Já está em vigor a alteração do Decreto nº 19.586, de 27 de março de 2020, que proíbe a realização de shows e festas no final do ano na Bahia. A medida está publicada no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira, 4.


“Fica suspensa a realização de shows, festas, públicas ou privadas, e afins, independentemente do número de participantes”, diz trecho adicionado ao decreto que regulamenta os eventos com presenças de público no estado da Bahia.


A medida adotada pelo governador Rui Costa (PT) é para impedir que eventuais festas e shows de fim de ano, públicas ou privadas, possam gerar aglomerações e provocar novas contaminações pela Covid-19, em um momento de crescimento do diagnóstico e de internações provocadas pelo novo coronavírus.


“Vi em redes sociais festa sendo anunciada no bairro de Itapuã e já passei para os secretários de Segurança e Saúde para que notifiquem o estabelecimento e a polícia se posicione previamente no dia do evento. Chamo a atenção da população para que não comprem e não gastem o dinheiro de vocês à toa porque não serão permitidas festas", afirmou o governador da Bahia, durante evento realizado na Secretaria de Segurança Pública (SSP) na última quinta-feira, 4.


Rui Costa destacou que usará o poder de polícia do Estado para atuar contra indivíduos que descumprirem o decreto e promoverem festas em Dezembro: "O Estado pode impedir sozinho. Não podemos cassar alvarás e acionaremos os Municípios para que, em caso de persistência, as prefeituras possam tomar a atitude de cassar os alvarás porque ajuda".


Durante entrevista ao programa Balanço Geral, da RecordTV Itapoan, na última quinta-feira, 3, o secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas Boas, reforçou o discurso do governador da Bahia.


"Está proibido, no Estado, qualquer evento com mais de 200 pessoas. É preciso insistir nisso e contar com a colaboração do poder público municipal... Se nós soubermos disso [festas com aglomeração] na hora, tenha certeza de que quem estiver lá vai ser preso.Se recebemos a informação online, vamos enviar pra polícia prender quem está fazendo esse atentado à saúde pública", destacou Vilas Boas.


Informações / BNews

© 2020 Todos os Direitos Reservados

 Por Josi Machado e Allan Lago