Enem 2020: tema da redação foi sobre estigma da doença mental


Na tarde de ontem, 17 de janeiro, primeiro dia do Enem 2020 os inscritos produziram a redação, cujo tema foi “O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira”. Os estudantes precisaram elaborar o texto em até 30 linhas e desenvolvê-lo no tipo dissertativo-argumentativo.


A redação do Enem tem um formato específico, no qual é apresentada uma questão-problema, no caso o estigma da doença mental, e textos motivadores para ajudar o participante a refletir sobre o assunto. Ao longo da redação, os inscritos precisam apresentar uma proposta de intervenção, ou seja, uma solução viável de ser aplicada para resolver a questão-problema.


Para Milton Costa, professor do curso Pré-vstibular Oficina do Estudante, o tema da redação do Enem 2020 foi importante, pertinente, dentro da realidade brasileira, e dentro do padrão esperado para o exame educacional.

“Foi uma questão-problema que demanda respostas, que demanda saídas, as mais diversas para serem resolvidas. Neste caso, os estudantes deveriam propor caminhos para vencer o estigma que persegue os vários brasileiros que têm alguma doença mental e que, infelizmente, têm a vida bastante complicada por conta desse estigma”.


A coordenadora de redação do curso Poliedro, Maria Catarina Bózio, reforça ainda que o tema da redação do Enem 2020 permitiu que os estudantes colocassem em discussão aspectos que estiveram em alta ao longo de todo o ano passado, tais como a volta de alguns tratamentos como eletrochoque e internação em manicômios como um certo reforço de políticas públicas aos discursos capacitistas e mesmo de estigmatização.


Informações / UOL

© 2020 Todos os Direitos Reservados

 Por Josi Machado e Allan Lago