top of page

Após 22 edições de Copa, pela primeira vez uma mulher será árbitra central em um jogo do Mundial


Pela primeira vez, após 92 anos desde a primeira edição da Copa, uma mulher será árbitra central durante uma partida do campeonato mundial. Quem realizará este feito histórico é a francesa Stéphanie Frappart, no jogo desta quinta-feira (1°) entre Costa Rica e Alemanha.


Além disso, a equipe de arbitragem, que normalmente é composta por três profissionais além do árbitro central, contará com outras duas mulheres como assistentes: a brasileira Neuza Back e a mexicana Karen Diaz Medina. O quarto integrante é o hondurenho Said Martínez.


A representante do Brasil, Neuza Back, tem um currículo de peso. A árbitra alcançou a marca de mais de 100 participações em jogos da série A no Campeonato Brasileiro de Futebol; fez parte da primeira equipe de arbitragem feminina na Libertadores e trabalhou nas olimpíadas do Rio e do Japão, de 2016 e 2020, respectivamente.


Informações / Metro 1

Foto: Reprodução/ Liamara Polli / CBF

Comentarios


vertical (1).png
Publicidade
vertical.png
bottom of page