top of page

Análise de DNA encontra sêmen de Daniel Alves em vítima e aponta que houve penetração


As análises de DNA encontraram amostras de sêmen de Daniel Alves dentro da vagina da jovem espanhola, que acusa o jogador de estupro. A informação foi divulgada pelo jornal catalão El Periodíco. Fontes da investigação do caso, ouvida pelo periódico, afirmaram que o resultado do teste comprova que houve penetração. O caso aconteceu no final de dezembro do ano passado numa boate em Barcelona.

Daniel Alves está preso preventivamente desde o último dia 20 de janeiro em Barcelona. Ele é acusado de estuprar uma mulher no banheiro de uma boate. O jogador foi detido quando prestava depoimento sobre o caso. A juíza Anna Marín viu contradições no relato do baiano e acatou o pedido do Ministério Público da Espanha, sem direito a fiança, sob alegação de risco de fuga do país.

O Ministério Público da Catalunha afirma que as análises comprovam que houve estupro. Daniel Alves nega e sua defesa alega que houve consentimento na relação sexual. A amostra dos testes foram colhidas de dentro da vagina da vítima na mesma noite do ocorrido. Ela foi levada ao hospital pela polícia, que foi acionada por funcionários da boate.

O caso ainda está sob investigação da Justiça. No entanto, se houve indícios suficientes, a juíza responsável pode ordenar a abertura de um processo e com isso, Daniel Alves se tornar réu, podendo ir a julgamento.

Daniel Alves está preso na penitenciária Brians 2, presídio destinado majoritariamente a homens já condenados por crimes como o de agressão sexual. Segundo relatos de funcionários, o atleta está tranquilo e jogou futebol com outros presos.

A vítima é uma mulher de 23 anos de Barcelona, que não teve a identidade revelada. Ela negou pedido de indenização à qual teria direito. Segundo sua advogada, a jovem quer mostrar que está interessada apenas que Daniel Alves pague pelo crime que cometeu.

vertical (1).png
Publicidade
vertical.png
bottom of page