top of page

Ameaça na escola? Saiba como denunciar boatos e informações falsas no WhatsApp sob orientação da SSP


O surgimento de informações transmitidas pelo boca-a-boca ou por intermédio de aplicativos de troca de mensagens sobre supostos ataques em escolas - tanto públicas quanto privadas - têm levantado a desconfiança de pais e educadores. Mas o que fazer quando situações semelhantes ocorram na sua família ou na instituição que seu filho estuda?


Consultada, a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) afirmou que casos de ameaças devem ser comunicados para a direção da unidade escolar, que registra o boato junto ao órgão de polícia. Pais ou educadores que tiverem acesso a tais informações também podem denunciar de forma direta, seja presencialmente, numa delegacia, ou por meio da plataforma Delegacia Virtual. A recomendação é a mesma para estudantes da rede pública ou privada de ensino.


Na rede pública do estado, um protocolo foi adotado pela Secretaria de Educação do Estado (SEC). Assim, quando identificados, os supostos casos de ameaça são imediatamente comunicados para a SSP.


Em paralelo, a SEC também tem desenvolvido ações focadas no bem-estar socioemocional dos educadores, servidores e estudantes. "Desde 2015 vem sendo realizada uma ampla programação nas escolas com uma equipe multidisciplinar, por meio do Programa de Atenção à Saúde e Valorização do Professor (PASVAP)", informou a pasta ao BN.

De acordo com a SEC, de janeiro a março já aconteceram 848 oficinas, envolvendo escutas, rodas de conversas e dinâmicas, em 355 unidades escolares de 164 municípios, tendo alcançado 24.042 participantes. O trabalho também inclui um direcionamento aos gestores, professores e servidores sobre como lidar com casos de crise de ansiedade, no ambiente escolar.

O Programa de Atenção à Saúde e Valorização do Professor conta com uma equipe multidisciplinar. Além do atendimento nas unidades escolares, os educadores dispõem de atendimentos psicológicos individuais, cujo agendamento é feito pelo e-mail: saudedoprofessor@enova.educacao.ba.gov.br, informando a matrícula, o nome, o telefone e a escola em que estão lotados.


A Secretaria da Educação do Estado (SEC) também mantém uma parceria com a Secretaria da Segurança Pública (SSP), para a apuração dos boatos envolvendo as unidades escolares. Outra parceria é para as ações da Ronda Escolar, que são desenvolvidas por meio do Programa de Melhoria da Segurança nas Escolas, criado em 2008, por estas duas secretarias.


Informações / Bahia Notícias

Foto: Vitor Barreto/SSP

Kommentarer


vertical (1).png
Publicidade
vertical.png
bottom of page