top of page

“A ordem é não matar”, afirma governador da Bahia sobre operações policiais no estado


Segundo o Governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues (PT), a ordem para as forças policias é de “não matar”. O executivo estadual deu a declaração, na manhã desta quinta-feira (17/8), em entrevista coletiva durante inauguração do Hospital 2 de julho. De acordo com o petista, a orientação principal para as forças policiais é prender e levar os executores de delitos até julgamento.


“Não sair com disposição para matar! Trazer presos, para que os detidos ajudem na inteligência da corporação e depois sejam entregues à justiça, fazendo valer seu papel”, destacou. Em outro momento, ele falou sobre a necessidade de preservação da vida: “independente de quem seja”, dentro das ações da polícia.


Segundo Jerônimo, o governo do estado assume as responsabilidades que são da Polícia Militar e da Polícia Civil, envolvendo a Secretária de Justiça e Direitos Humanos nos casos e ações que resultam em mortes nas operações destas corporações. Para o governador, a ordem é a de evitar a mortalidade.


CÂMERAS NOS UNIFORMES

Segundo Jerônimo, as câmeras de monitoramento em uniformes de agentes da Polícia Militar devem sofrer um novo adiamento. Após conversas com o ministro Flávio Dino, em Brasília, o petista contou que o material não deve chegar no prazo de dois a três meses e continuam sem data prevista.


Informações / Aratu Online

Foto: Joá Souza/GOVBA

Comments


vertical (1).png
Publicidade
vertical.png
bottom of page