top of page

Mulher agredida ao reclamar de "seta" em SP desabafa: Chutou para matar


A mulher de 34 anos que teve a cabeça chutada por um homem durante uma briga de trânsito, na noite de domingo (23), em Registro, no interior de São Paulo, afirma estar bastante abalada e com medo após ter sido vítima de um chute brutal em sua cabeça. Um vídeo mostra o momento em que o homem a derruba no chão e a agride.

Em entrevista ao G1, na tarde desta segunda-feira (24), ela relatou que está com muita dor, sérios hematomas no rosto e com bastante receio de sair na rua.

O caso ocorreu na Avenida Pref. Jonas Banks Leite, no Centro da Cidade, por volta das 20h45. A auxiliar administrativa seguia pela faixa esquerda da via com o seu veículo e o suspeito pela da direita, momento em que entrou na pista em que ela estava sem sinalizar com a seta. “Eu estava devagar. Pisei no freio do carro e consegui desviar. Falei para ele dar a seta e alertei para a possibilidade de causar um acidente fazendo aquilo. A princípio, ele começou a rir”, conta.

Em seguida, o homem desceu do carro e passou a dizer para a vítima ir embora que ‘era melhor’, conforme relata a mulher. “Nisso, a moça que estava com ele desceu do carro. Ela estava bastante nervosa e veio na minha direção. Eu achei que ela iria dar a volta no carro e falar para ele ir embora, mas foi aí que ela veio para cima”, explica.

As imagens mostram esse momento da briga. De acordo com as imagens, as duas mulheres estão fora do carro. A que estava com o suspeito dá um primeiro empurrão na vítima. Em seguida, o homem termina de derrubar a agredida com um soco e chuta a cabeça dela, que está indefesa no chão. Segundo testemunhas, a motorista que iniciou as agressões rapidamente interrompe o suspeito e volta para o carro com ele.

A vítima conta que não teve contato com o agressor mas, no entanto, a mãe dele chegou a falar com ela na delegacia e pediu desculpas pela atitude do filho. “O chute que ele me deu, a gente vê e todo mundo viu, foi para matar, não foi para brigar.

Depois no vídeo que eu puder ver direitinho o que aconteceu”, desabafa. Chorando, a mulher conta que está com bastante dor e que está sendo medicada para que passe. “Dá uma cisma de ele vir atrás de novo. Um certo receio”, finaliza.

De acordo com a Polícia Civil, a vítima foi ouvida e representou criminalmente contra a dupla que estava no carro. Foram solicitados exames de IML à vítima e as investigações prosseguem pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM). O G1 tentou entrar em contato com o suspeito de ter feito as agressões mas, até a publicação desta reportagem, não houve retorno.

Informações/G1

vertical (1).png
Publicidade
vertical.png
bottom of page