top of page

Ceasa de Jaguaquara adota novas medidas contra coronavírus


Responsável pela segurança alimentar e por garantir o abastecimento com produtos hortifrutigranjeiros de várias regiões, inclusive da capital baiana / Salvador, a Ceasa de Jaguaquara, no Vale do Jiquiriçá, que se enquadra como serviço essencial, não pode parar. Por esse motivo, o órgão estadual terceirizado, funcionando sob a responsabilidade da empresa Dinâmica, adota novas medidas de combate ao coronavírus, seguindo as determinações de decretos municipal e estadual.

No início da pandemia, a Ceasa, que registra diariamente um grande fluxo de pessoas, oriundas de outros estados, era alvo de críticas por quem temia a transmissão comunitária do vírus em Jaguaquara. Contudo, até a tarde desta quinta-feira (4), quando a redação do BMFrahm manteve contato com a direção do órgão, conferindo in loco o funcionamento não havia registro de caso envolvendo servidor, cliente ou frequentador do local.

As novas medidas adotas foram enumeradas pelo gerente administrativo, Leandro Lemos, em entrevista ao Blog. ”Logo no início da pandemia foram adquiridos EPIs, que passaram a fazer parte do fardamento dos funcionários, foram emitidas circulares com orientações aos permissionários e usuários do mercado, distribuímos duas mil máscaras, criamos um dispenser para álcool gel, com canos de PVC, acionados com os pés e foram colocados nas portarias para uso de todos. Nós proibimos a comercialização de bebidas alcoólicas e os restaurantes que são instalados no interior da Ceasa passaram a trabalhar no sistema de pronta-entrega de marmitas. Impedimos o acesso de pessoas que não comercializam hortifrutigranjeiros, estamos desinfetando os carros e as mercadorias que chegam, além de realizarmos lavagem geral que acontece as sextas-feiras pela equipe local e, aos sábados, com apoio da Prefeitura, fazemos a desinfecção com um caminhão pipa”.

Seguindo o decreto estadual, a direção exige o uso obrigatório de máscaras de proteção e informou ter contratado uma profissional de saúde, enfermeira, que recepciona os motoristas com um aparelho medindo a temperatura e se porventura alguém apresentar sintoma da Covid-19 o Comitê formado pela Prefeitura será acionado. ”Estamos adotando todas as medidas possíveis para estimular as pessoas com higienização, como forma de prevenção ao coronavírus e orientamos que evitem aglomerações, mantendo o distanciamento durante a comercialização dos produtos.

Precisamos da colaboração de todos, para que possamos cumprir as regras e impedir a proliferação da doença aqui na Ceasa, que é um mercado de extrema importância para a economia de Jaguaquara, sobretudo nesse período difícil de crises por conta do vírus”, concluiu Leandro Lemos.

Informações/Marcos Frahm

vertical (1).png
Publicidade
vertical.png
bottom of page