Bolsonaro defende campanha de abstinência sexual e diz que Brasil vive ‘depravação total’


O presidente Jair Bolsonaro defendeu hoje (5) a campanha de abstinência sexual, encabeçada pelo Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos. Ele criticou aqueles que, segundo ele, “esculhambam” a titular da pasta, Damares Alves.

“Quando ela fala em abstinência sexual, esculhambam ela. Quem quer... Eu tenho uma filha de nove anos, você acha que eu quero minha filha grávida no ano que vem? Não tem cabimento isso aí. É essa a campanha que ela faz”, disse ele, na saída do Palácio da Alvorada, a jornalistas.

Bolsonaro afirmou que há uma “depravação total” no Brasil e responsabilizou os governos do PT, de Lula e Dilma, pelo cenário. “Essa liberdade que pregaram ao longo (do governo) do PT todo, que vale tudo, se glamouriza certos comportamentos que um chefe de família não concorda, chega a esse ponto, uma depravação total. Não se respeita nem sala de aula mais”, acrescentou. As informações são do jornal O Globo.

Informações / Metro 1

vertical (1).png
Publicidade
vertical.png