João de Deus é condenado a 19 anos por crimes sexuais contra quatro mulheres


O líder espiritual João de Deus foi condenado, nesta quinta-feira (19), a 19 anos e quatro meses de prisão por crimes sexuais cometidos contra quatro mulheres durante atendimentos espirituais na Casa Dom Inácio de Loyola. O local fica em Abadiânia, no Entorno do Distrito Federal. Ele está detido há um ano e sempre negou os crimes.

Esta é a primeira sentença com relação aos abusos sexuais. Há um mês, João Teixeira de Faria, de 78 anos, havia sido condenado por posse ilegal de armas de fogo, de acordo com o G1.

A decisão é assinada pela juíza Rosângela Rodrigues. Para ela, ficaram comprovados dois casos de violação mediante fraude e dois de estupro de vulnerável.

João de Deus está detido no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. As acusações contra ele vieram à tona no dia 7 de dezembro de 2018.

Mulheres relataram no programa Conversa com Bial terem sofrido abusos sexuais dentro da Casa Dom Inácio de Loyola, onde ele fazia os atendimentos. Logo depois, o Ministério Público de Goiás montou uma força-tarefa para receber as denúncias.

Os promotores de Justiça afirmam que este é o maior caso de abuso sexual registrado no país. “Tenho certeza que é um dos maiores casos do país, talvez do planeta, no que tange a abuso sexual”, disse o promotor Luciano Miranda, coordenador da força-tarefa do MP-GO que investiga os crimes.

Informações / Bahia Notícias

© 2020 Todos os Direitos Reservados

 Por Josi Machado e Allan Lago