Cantora Ludmilla é acusada de apologia as drogas em nova música; ”Verdinha”

29.11.2019

A cantora Ludmilla tem uma nova polêmica para chamar de sua. O lançamento da música ”Verdinha” movimentou as redes sociais por conta do seu conteúdo.

 

A composição é mais uma da carioca a fazer referência a maconha, só que dessa vez a artista foi mais explícita em suas palavras, o que gerou um debate nas redes sociais.

 

”Eu fiz um pé lá no meu quintal/ Tô vendendo a grama da verdinha a um real/ Minha mãe já perguntou, o meu pai já perguntou/ A minha vó já perguntou: “que planta é essa, meu amor?/ Caralho, eu tô vendo tudo girando/ Sou porra louca, mas também sou dedicada/ Em casa não falta nada, trabalho pra estudar/ Eu tenho alma de pipa avoada/ Minha vizinha fala, fala e não consegue acompanhar/ Um dia eu vou poder falar toda a verdade/ A máscara que vai cair diante da sociedade/ Bang, bang, não me perturba/ Vou tacar fogo em mais um só pra não ficar maluca”.

 

Os internautas criticaram a artista por falar sobre plantar e vender a erva, e associaram a funkeira ao tráfico de drogas.

 

Essa é a terceira música de Ludmilla a falar sobre o assunto. Em 2018 a cantora lançou a música ‘Não Encosta’, que em sua versão sem censura diz ”não encosta no meu baseado”, e neste ano trabalhou a canção ‘Onda Diferente’, em parceria com Anitta e Snoop Dogg.

 

Alguns fãs da artista acusaram os internautas de racismo, já que a canção com Anitta falava sobre o mesmo assunto e não teve tanta repercussão negativa assim.

 

Informações / Marcos Frahm

 

Please reload