Primeira cirurgia robótica pediátrica da Bahia foi realizada com sucesso

09.11.2019

A primeira cirurgia robótica pediátrica da Bahia foi realizada no Hospital Santa Izabel na última quarta-feira (6). A garota de apenas quatro anos foi a paciente de menor peso a ser submetida a uma cirurgia robótica no Norte-Nordeste desde a chegada do robô Da Vinci à região. 

 

Com o auxílio da tecnologia, a equipe capitaneada pelo urologista-cirurgião Nilo Jorge Leão retirou um tumor de seis centímetros localizado em uma área super delicada da glândula supra-renal da pequena paciente. A operação, que durou uma hora e meia, foi um sucesso e emocionou o médico, por diferentes razões.

 

“O caso mexeu muito comigo. Para começar, a garota linda e saudável tem a idade da minha filha mais velha”, declarou o urologista-cirurgião, coordenador do Instituto Baiano de Cirurgia Robótica (IBCR). O fato do tumor se localizar próximo à veia cava, a principal do corpo humano, preocupava a equipe médica. “Se o procedimento fosse feito da maneira convencional, seria necessário fazer uma grande abertura do tórax e do abdome, o que acarretaria um pós-operatório com muita dor e bastante risco de sangramento”, contou o médico. 

 

No entanto, com a plataforma robótica, apenas pequenas incisões foram feitas e, devido a todas as vantagens agregadas à plataforma robótica, a cirurgia de apenas uma hora e meia foi bem-sucedida. “Prova disso é que a alta foi dada com 24 horas”, celebrou Leão. 
 

Outro motivo que fez o caso ser especial para o médico está relacionado ao seu histórico familiar, já que o seu pai Nilo Leão, presente no procedimento, foi pioneiro na urologia pediátrica no Norte-Nordeste e o seu avô, Jorge Bahia, pioneiro na cirurgia pediátrica da Bahia, sendo diretor do Hospital Martagão Gesteira e um dos fundadores do Grupo de Apoio à Criança com Câncer da Bahia. “Muito me orgulha a honra de carregar o nome de ambos e de ser o primeiro cirurgião a realizar uma cirurgia robótica pediátrica na Bahia. Tudo o que queria era curar aquela princesinha e deixá-la bem. Espero que sua recuperação seja muito rápida e sei que a utilização da técnica robótica em muito contribuirá para isso”, declarou Nilo Jorge Leão.

 

BENEFÍCIOS
Conhecida como Da Vinci, a ferramenta tecnológica utilizada pela primeira vez para tratar uma criança na Bahia funciona através de um console, com uma série de recursos que incluem a visão tridimensional e mais nítida, ampliada em dez vezes quando comparada à cirurgia convencional aberta. A filtragem de tremores das mãos dão ao médico mais precisão durante o procedimento. 

 

Além disso, a utilização do robô representa menos riscos de complicações, menores taxas de sangramento, menor dor no pós-operatório e recuperação mais rápida para o paciente. “A impressão que temos é a de que colocamos a cabeça dentro do corpo humano, o que nos permite enxergar todas as estruturas nobres de maneira precisa, amplificada e tridimensional”, detalhou Nilo Jorge Leão.

 

Informações / Bahia Notícias

 

Please reload