Mina de ouro em Iramaia deverá render R$ 5 milhões por ano ao estado em royalties


A Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM) assinou na sexta-feira, dia 25, com a Envirometals Participações S.A, o contrato de pesquisa complementar para exploração de ouro no município de Iramaia, no Centro Sul baiano, região das serras da Chapada Diamantina, a 400 quilômetros de Salvador.

Declarada vencedora de licitação ocorrida no último 26 de setembro, a Envirometals passa agora para a etapa de pesquisa complementar, em que serão investidos pelo menos R$ 4 milhões pela empresa em novos estudos que vão detalhar a extensão das jazidas de ouro na região. Quando estiver em operação, a mina deverá render cerca de R$ 5 milhões por ano ao estado em royalties, além dos impostos para o município de Iramaia.

Segundo Igor Elias, diretor executivo da Envirometals, a Bahia apresenta um potencial muito grande no tangente a ouro e metais estratégicos e sua empresa vem para o estado focada em implantar um projeto de alto impacto social, ambiental e econômico. A Bahia é um importante produtor nacional do minério e Iramaia se une aos municípios de Jacobina, Teofilândia e Santa Luz, nos quais há exploração de ouro por empresas.

Esta é a segunda licitação bem-sucedida da CBPM neste ano. Em agosto, a empresa estadual fechou contrato com a Pedra Cinza Mineração, que vai explorar fosfatos, chumbo e zinco em Irecê. Além destas, a empresa abriu no início de setembro uma concorrência para exploração de minério de ferro em Ibipitanga, centro-oeste baiano. O recebimento das propostas ocorrerá no dia 10 de dezembro.

Informações: Jornal da Cidade / Criativa Online

© 2020 Todos os Direitos Reservados

 Por Josi Machado e Allan Lago