Falta de vacina contra sarampo nos postos de saúde de Jequié preocupa mães de crianças

10.09.2019

Apesar da campanha do Ministério da Saúde de que crianças de seis meses a menores de 1 ano devem ser vacinadas contra o sarampo em todo o país, a falta da vacina nos Postos de Saúde de Jequié – BA tem demonstrado preocupação ás  mães. O medo está devido as informações de que 7 casos estão em observação no município, destes dois foram descartados pela Vigilância Epidemiologia, segundo Illa Caliere, diretora do órgão.

 

Conforme o Ministério da Saúde, a Bahia está na lista de estados com surto ativo da doença, ou seja, com crescimento do número de casos confirmados. Segundo a Sesab, Quatro casos de sarampo foram confirmados na Bahia, sendo que apenas um deles é de paciente que reside em Salvador. Os outros três são de São Paulo (2) e Minas Gerais (1) e estiveram na Bahia doentes e são, portanto, considerados casos importados. Em todo o estado, segundo dados da Secretaria Estadual da Saúde (Sesab), são 103 casos em investigação até 10 de agosto.

 

O Sarampo é uma doença infectocontagiosa grave causada por um vírus (Morbillivirus) que é transmitido pelas secreções respiratórias e provoca inflamação generalizada nos vasos sanguíneos.

 

Segundo o Ministério da Saúde, a vacinação é preventiva e deve alcançar 1,4 milhões de crianças, que não receberam a dose extra, chamada de dose zero, além das previstas no Calendário Nacional de Vacinação, aos 12 e 15 meses.

 

“Assim, além dessa dose que está sendo aplicada agora, os pais e responsáveis devem levar os filhos para tomar a vacina tríplice viral (D1) aos 12 meses de idade (1ª dose); e aos 15 meses (2ªdose) para tomar a vacina tetra viral ou a tríplice viral mais varicela, respeitando-se o intervalo de 30 dias entre as doses”, esclarece o ministério.

A falta de vacinação, principalmente em crianças, é um fator determinante para a reintrodução do vírus do sarampo no Brasil.

 

Informações / Marcos Cangussu

 

Please reload