Professores da UESB decidem, em assembleia, manter greve por tempo indeterminado

23.05.2019

Os professores da Uesb, em greve há mais de 40 dias, decidiram, em nova assembleia da Adusb, realizada na segunda-feira (20mai19), manter a paralisação de suas atividades por tempo indeterminado.

 

A entidade avalia que a proposta do governo do estado da Bahia ainda não responde às reivindicações. “O Estado mantém resistência em discutir a reposição salarial, mais recursos para as Universidades Estaduais da Bahia (Ueba), além do compromisso político de não alterar o Estatuto do Magistério Superior. A continuidade da greve por tempo indeterminado foi aprovada sem votos contrários”, informa a Associação dos Docentes.

 

Em nota publicada no site da Adusb, “o movimento grevista cobra coerência de Rui Costa, que faz duras críticas ao governo Bolsonaro por conta do corte nas Universidades Federais, mas realiza o mesmo tipo de política nas Universidades Estaduais da Bahia”. Além da Uesb, a greve também foi mantida na Uefs, Uneb e Uesc.

 

Informações / Jequié e Região

 

Please reload