Homem é preso acusado de manter companheira e filho dela em cárcere há 8 meses

09.03.2019

Um homem foi apresentado a imprensa na tarde desta sexta-feira (08) acusado de manter a companheira e o filho dela em cárcere privado há oito meses. A apresentação foi conduzida na sede da Polícia Civil, na Piedade, pela delegada da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), de Periperi, Simone Moutinho e pela coordenadora da Departamento de Polícia Metropolitana (Depom), Claudenice Mayo.

 

Segundo a titular da Deam de Periperi, a polícia chegou até William Guimarães de Oliveira, 28 anos, após a mãe da jovem de 18 anos procurar a delegacia para prestar uma queixa. A mulher contou que a filha aproveitou um momento em que o suspeito deixou o celular em casa carregando e saiu, para enviar para a mãe fotos e uma carta na qual contava que era agredida diariamente e o filho, de apenas 3 anos, ficava trancado em outro cômodo e só era alimentado de dois em dois dias.

 

Ainda na quinta-feira, policiais fizeram diligências é encontraram William na rua próximo ao prédio em que eles estavam morando, no Jardim das Margaridas. Os policiais pediram para ele os levarem até sua casa e lá encontraram a jovem trancada, assim como a criança.

 

A delegada contou que a jovem estava com muito medo e assustada e, no primeiro momento negou que estava em cárcere  privado e que fosse agredida, mesmo estando sem uma unha, que foi arrancado a mordidas. A delegada contou que ficou em uma sala sozinha com ela, conversou e apelou para o amor de mãe. Foi quando a jovem a abraçou é acabou confessando os abusos que sofreu.

 

O suspeito nega as acusações, diz que a.mulher perdeu a unha durante o Carnaval e que a denúncia é armação da família dela.

 

A delegada Claudenice Mayo explicou que ele vai responder por cárcere privado, tortura, lesão corporal e pelos crimes contra a criança.

 

Informações / Bocão News

 

 

Please reload