Padrasto mata enteado de 7 anos por não aceitar término de relacionamento


Um homem foi preso acusado de matar o enteado na cidade de Salinas da Margarida, no Recôncavo baiano. Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA),

Celso Pereira Bispo, 42 anos, confessou ter matado Walter de Jesus Santos, 7, filho da sua atual companheira, por não aceitar o fim do relacionamento.

O menino sumiu no dia 22 de janeiro e foi encontrado cerca de 24 horas depois, enterrado, em um terreno. Equipes das Delegacias Territoriais (DTs) de Salinas e de Itaparica ouviram testemunhas e apontaram Celso como principal suspeito.

Ainda de acordo com a SSP-BA, os policiais civis encontraram uma casa usada como local de trabalho pelo suspeito. Após solicitação do titular da DT de Salinas da Margarida, delegado Artur Guimarães, peritos criminais encontraram manchas de sangue no local.

A prisão temporária foi solicitada e, durante depoimento, ele confessou ter matado por raiva do término do relacionamento com a mãe da criança.

O delegado explicou ainda que existem indícios de violência sexual, mas que espera o laudo do Departamento de Polícia Técnica (DPT) para comprovação da suspeita e divulgação da causa da morte.

Celso também responde por outro homicídio, contra uma mulher, no município de Muritiba, cometido em 2012.

Informações / BNews

vertical (1).png
Publicidade
vertical.png