Varejo calcula perdas com feriados em 2019

14.01.2019

As perdas do varejo baiano com os feriados que cairão em dias úteis devem atingir em 2019 o montante de R$ 335 milhões, segundo cálculos da Federação do Comércio do Estado (Fecomércio Bahia).

 

Os setores mais impactados serão o de supermercados (que deixam de lucrar R$ 189 milhões), vestuário (R$ 51 mi), farmácias (R$ 38 mi) e móveis e decorações (R$ 16 mi).

 

Apesar dos efeitos negativos, a entidade destaca que os valores são 30% menores do que os de 2018. É que em 2019 algumas datas cairão em sábados e domingos, e determinados “enforcamentos” de dias úteis deixarão de existir, o que reduz o número de pessoas que viajam.

 

As contas consideram principalmente as perdas de vendas por impulso, que são mais relevantes e eventualmente não se recuperam.

 

Também levam em conta que as compras planejadas de bens duráveis (como a aquisição de um veículo ou fogão) serão concretizadas, podendo o feriado apenas deslocar a data da aquisição.

 

De outro lado, ano com menos feriado prolongado significa menor presença turística, também fonte de renda para o setor.

 

A Fecomércio acredita, no entanto, que o foco deve ser investir-se em crescimento econômico e emprego, por não adiantar contar com feriados que acabam por encarecer o custo da mão de obra e reduzir as vendas:

– Não parece ser razoável acreditar que o turismo se beneficie mais de muitos feriados esparsos com elevada taxa de desemprego do que com menos feriados e mais emprego – avalia documento sobre os feriados produzido pela entidade.

 

Comparação – Considerando a estimativa do varejo de crescer cerca de 3% na Bahia neste ano, as perdas com feriados caem de 0,7% em 2018 para 0,5% em relação ao faturamento do setor previsto para 2019.

 

Informações / A Tarde

Please reload