Vítima de atropelamento na cidade de Maracás, morre 9 dias depois no hospital Prado Valadares

14.01.2019

Morreu na manhã desta segunda-feira (14), no hospital Prado Valadares em Jequié, a Srª ELINALVA BARBOSA COUTO, 51 anos, casada, dois filhos e um neto. 

 

D. Cris como era conhecida, foi atropelada por um jovem identificado por GILMAR DOS SANTOS NOVAES, de 25 anos. Fato ocorrido no último dia 6 de janeiro do corrente ano.  

 

Na oportunidade, ela foi transferida de Maracás para o Hospital Prado Valadares com lesões graves na bacia, (03) costelas  e um fêmur quebrado, pulmão perfurado, além de várias escoriações pelo corpo, a vítima passou por 4 cirurgias, não  resistiu aos ferimentos e veio a óbito por volta das 07h:00 desta segunda-feira(14).

 

Segundo informações, GILMAR havia brigado com sua namorada, começou a ingerir bebidas alcoólicas, pegou um veículo Fiat de sua avó sem autorização da mesma e começou a dar 'cavalo de pau' nas ruas da cidade, quando perdeu o controle da direção do veículo, bateu em um ‘Orelhão’  e atropelou a Srª Elinalva, fato ocorrido na Rua José Raimundo, antigo Campo de Aviação em Maracás.

 

Gilmar  que estava embriagado, foi preso pela PM, logo após o atropelamento, foi conduzido para a central de flagrante da 9ª Corpin na cidade de Itiruçu, onde foi autuado pelo Delegado de Polícia Arão Borges e posteriormente foi posto em liberdade pela Justiça. Gilmar confessou não possuir carteira de habilitação.

 

Familiares de D. Elinalva avisa que o sepultamento será amanhã terça-feira(15), saindo da Rua Francisco Cajaíba,nº41,bairro Airton Sena para o cemitério local.

 

Informações / Blog Vandinho Maracás

 

Please reload