Investigador é morto a facadas em Camaçari; mulher é suspeita do crime


O policial civil Roberto Carlos Neves de Souza, 51 anos, conhecido como Xuxa, foi morto com uma facada na noite desta sexta-feira (30), em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador.

A principal suspeita de cometer o crime é a própria namorada do policial, ainda não identificada. Segundo as primeiras informações, Roberto trabalhava no Serviço de Inteligência (SI) da 26ª Delegacia (Vila de Abrantes).

A informação da morte foi confirmada ao CORREIO pela delegada Danielle Monteiro, titular da unidade. Ela disse que ainda não podia dar informações sobre o caso.

A vítima foi para o próprio carro, de onde pediu ajuda. Outros policiais tentaram prestar socorro, mas não adiantou.

A namorada da vítima é procurada pela polícia. A 26ª Delegacia, onde Roberto trabalhava, é a responsável pela investigação do crime.

A Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) informou na manhã de sábado (1º), por nota, que equipes da Polícia Civil já procuram a companheira do investigador e que a motivação ainda é desconhecida.

Fonte: Giro Ipiaú

vertical (1).png
Publicidade
vertical.png