Líderes das duas Coreias encerram cúpula com visita a montanha sagrada


Kim Jong-un e Moon Jae-in visitaram nesta quinta-feira (20) o símbolo espiritual da Nação coreana, em uma demonstração de unidade após sua cúpula em Pyongyang.

A TV mostrou o comboio do presidente sul-coreano pelas ruas da capital, enquanto a população nas calçadas agitava bandeiras e ramos de flores para pedir a "unificação da mãe pátria".

Moon e Kim, acompanhados das esposas, foram ao Paektu, uma montanha na fronteira com a China de 2.744 metros de altura, considerada sagrada por todos os coreanos.

Segundo a tradição local, do Monte Paektu nasceu Dangun, o fundador lendário do reino coreano.

A biografia oficial norte-coreana afirma que a partir desta montanha Kim Il Sung - fundador da Coreia do Norte e avô de Kim Jong Un - liderou a resistência contra o colonizador japonês, que ocupou a península de 1910 a 1945.

Após a visita ao Monte Paektu, Moon pegou um voo direto para Seul, concluindo seus três dias de viagem oficial à Coreia do Norte.

Laços bilaterais

A cúpula serviu para mostrar a boa sintonia entre os dois líderes e a aproximação crescente entre os países, tecnicamente ainda em guerra, e que assinaram nesta quarta uma declaração conjunta que reforça os laços bilaterais e também um tratado para diminuir as tensões militares.

A declaração também mostra que a Coreia do Norte está disposta a desmantelar mais instalações de seu programa nuclear, em troca de que Estados Unidos implementem o estipulado na cúpula realizada em Singapura, no mês de junho, principalmente no que se refere a assinar um tratado de paz que garanta a sobrevivência do regime.

Veja outros pontos importantres da declaração das Coreias:

  • Fazer uma candidatura conjunta para sediar os Jogos Olímpicos de Verão de 2032.

  • Criar ligações ferroviárias e rodoviárias entre o Norte e o Sul no próximo ano.

  • Parar os exercícios militares ao longo da Linha de Demarcação Militar, que divide os dois países, até 1º de novembro.

  • Remover 11 postos de guarda na zona desmilitarizada até o final do ano.

  • Normalizar as operações no complexo industrial Kaesong e no projeto turístico Kumgang assim que as condições permitirem.

Tanto o presidente americano, Donald Trump, como o secretário de Estado daquele país, Mike Pompeo, receberam positivamente o resultado da cúpula e disseram que Washington já está buscando reiniciar o diálogo com Pyongyang sobre sua desnuclearização. Moon viajará para os EUA, onde se reunirá com Trump na próxima segunda-feira, antes do início da Assembleia Geral da ONU.

Fonte: G1

Farmácia Maracás.jpg
Publicidade
ORQ_1001288_Polo_EAD_Maracas_Banner_Blog