Contra o Inter, Elton quer fazer valer a lei do ex; entenda


Depois de ver seu companheiro Douglas Grolli, zagueiro com passagem pelo Cruzeiro, balançar as redes contra seu ex-clube, no empate em 1 a 1 do último fim de semana, o volante Elton também quer fazer valer a famosa "lei do ex". O Bahia encara o Internacional nesta quarta-feira, jogo válido pela Série A, adversário que o atleta conhece muito bem, afinal passou boa parte da carreira atuando pelo Colorado.

Mesmo pregando respeito ao adversário, Elton não escondeu o desejo de marcar contra seu antigo clube, em entrevista concedida na tarde desta terça-feira, na sala de imprensa do Fazendão. Ele revelou, inclusive, que o tema foi motivo de brincadeira na resenha entre os jogadores.

- A gente veio falando na viagem. Antes do jogo (contra o Cruzeiro) falei pro Grolli: “Você vai marcar o gol, é lei do ex”. Ele fez o gol, me abraçou. A gente veio brincando que agora é minha vez. Também tem o Gilberto. Joguei lá bastante tempo, desde 2007, tinha contrato até 2014. Gosto muito do clube, das pessoas que trabalham lá, mas agora estou defendendo o Bahia. Espero que chegue minha vez de fazer a "lei do ex", que seja amanhã. Tenho certeza que vai ser um grande jogo porque eles estão em uma crescente muito boa, a gente também está numa crescente e quer subir na tabela - afirmou.

Invicto há oito rodadas na Série A, o Bahia entra em campo para defender a série sem derrotas. Um dos temas mais abordado pelo técnico Enderson Moreira e também pelos jogadores foi o desgaste provocado pelas partidas em sequência, todas decisivas - o clube se divide agora entre Brasileirão e Sul-Americana, já que foi eliminado da Copa do Brasil pelo Palmeiras.

- Está tendo um jogo atrás do outro, é verdade, ainda mais para nossa equipe. O desgaste vem porque quando se entra em campo, durante os 90 minutos, você quer ganhar. Você joga o máximo de sua força, se dedica para sair com o triunfo. O desgaste vai vir, é normal, é consequência dos jogos. O treinador sempre fala que temos que ser profissionais, saber sentir o nosso corpo.

O corpo vai mandando o aviso quando a posterior pesa mais, algum lugarzinho pega mais, e o cara tem que jogar limpo com a comissão técnica, que vai ajudar o trabalho deles, vai poder poupar antes de acontecer alguma coisa, uma lesão que vai tirar o jogador por mais tempo. A gente está sendo bem sincero. Quando está cansado, percebe, fala pro treinador, mas nessa fase que a gente está, todos estão querendo jogar, colocar o Bahia mais em cima da tabela do Brasileiro - afirmou.

Bahia e Internacional se enfrentam às 19h30 (horário de Brasília), na Arena Fonte Nova.

Fonte: Globo Esporte

vertical (1).png
Publicidade
vertical.png