Desinteresse dos Jovens com a Eleição


Corrupção, escândalos e instabilidade financeira no país têm contribuído para o desinteresse de muitos eleitores com a política. Com jovens na idade do primeiro voto (16 e 17 anos) e que não possuem a obrigatoriedade de irem às urnas não tem sido diferente.

Dados do Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo (TRE-ES) mostram que em cinco anos caiu pela metade o número de eleitores nesta faixa etária no Estado. Em 2012 eram 34.851 jovens que tiraram o título contra 17.513 que se registraram no Tribunal em 2017.

“O desgaste do processo político, da representação pública têm uma parcela de interferência no ato voluntário dos jovens de se alistar. O desânimo soma-se à falta de perspectiva de trabalho, empregabilidade, violência, toda situação social do país. É de se esperar a redução destes eleitores”, analisa o cientista político Fernando Pignaton.

Apesar de números parecidos, são as meninas com 16 e 17 anos que têm tirado menos o título . Em 2012, elas eram 17.927 aptas a votar no Espírito Santo contra 8.974 de 2017. Já os meninos com essa idade eram 16.924 há cinco anos contra 8.539 no ano passado.

Farmácia Maracás.jpg
Publicidade
ORQ_1001288_Polo_EAD_Maracas_Banner_Blog