“O fim... ou seria um novo começo?”


Você já ouviu falar ou já leu a clássica obra “Quem Mexeu no Meu Queijo?”, de Spencer Johnson (se você ainda não leu essa obra, recomendo que a coloque dentre as suas leituras para 2018).

A narrativa apresenta a metáfora de dois ratinhos (Sniff e Scurry) e dois homenzinhos (Hem e Haw) - do tamanho dos ratos. Os personagens vivem em um labirinto em eterna procura de queijo, ao encontrarem uma reserva muito grande de queijo em determinado ponto do labirinto, descobrem que esse queijo os alimenta e os faz felizes. No decorrer da história, esses personagens de defrontam com mudanças inesperadas - o estoque de queijo acaba no espaço em que eles estão acostumados a obtê-lo.

Perante essa nova e inesperada situação, encontra-se uma diferença nas atitudes dos ratinhos e dos homenzinhos. Ao perceberem que o queijo havia acabado no local habitual, os ratinhos que não complicavam as coisas, imediatamente colocaram seus tênis e saíram em busca de novos queijos, já os homenzinhos entregaram-se ao sofrimento de não aceitarem que as coisas haviam mudado.

Entretanto, um dos homenzinhos (Haw), após sofrer bastante com a nova realidade, resolve enfrentar o desafio de se desapegar do que já não lhe servia mais, coloca seu tênis e parte pelo labirinto em busca de novos queijos. Já o outro homenzinho (Hem) decidiu entregar-se a não aceitação de que o queijo havia acabado e permaneceu no mesmo lugar esperando que milagrosamente outra fonte de queijo aparecesse.

Quem você acha que obteve mais sucesso e crescimento perante a situação narrada? O homenzinho (Haw) que se encorajou e saiu da Zona de Conforto? Ou o homenzinho (Hem) que permaneceu na Zona de Conforto esperando que algo acontecesse? Qual das atitudes dos dois homenzinhos você tem escolhido para você?

Nide Teixeira

Psicóloga

Farmácia Maracás.jpg
Publicidade
ORQ_1001288_Polo_EAD_Maracas_Banner_Blog