'Eu tenho que acreditar', diz mãe de Marielle sobre investigação do assassinato 4 meses depo


Quase quatro meses após o assassinato de Marielle Franco e do motorista dela, Anderson Gomes, a família da vereadora e sociedade ainda esperam uma resposta sobre o crime. Sem perder a esperança de saber quem matou, mandou matar e o motivo pelo qual fez isso, Marinete Silva, mãe de Marielle, diz ainda acreditar nas investigações.

“Eu preciso acreditar. Eu acho que as autoridades que estão à frente das investigações têm condições de refazer isso. Já fizeram em outros casos e vão deixar o da minha filha impune? Eu preciso acreditar nessa instituição”, disse Marinete.​

Mesmo com a expectativa de ter respostas da polícia, o sentimento de impunidade ainda permanece para a família de Marielle.

“Essa espera é muito ruim pra gente. Está chegando a um ponto de impunidade, de uma estatística que a gente não vai deixar. Nem que eu vá sozinha para a rua, eu vou lutar pela minha filha. Aquilo foi pensado, teve um mentor daquilo tudo, não dá pra gente ficar calada”, afirmou Marinete.

Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes foram assassinados no dia 14 março, no bairro do Estácio. A vereadora faria 39 anos no próximo dia 27 de julho.

Fonte: G1

vertical (1).png
Publicidade
vertical.png