Eike Batista é condenado há 30 anos pela Lava Jato

03.07.2018

 

O empresário Eike Batista foi condenado há 30 anos pelo Juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal (RJ). Bretas afirmou que os crimes cometidos pelo empresário provocaram "cicatrizes profundas na confiança de investidores e empreendedores que, num passado recente, viam o Brasil como boa opção de investimento”.

 

Eike, já chegou a figurar entre os 7 homens mais ricos do Mundo.

 

O juiz aponta autoria de Eike nos crimes de corrupção ativa e lavagem de dinheiro denunciados pela Lava Jato no Rio na Operação Eficiência, realizada pela Polícia Federal em janeiro de 2017.

 

O empresário é acusado de pagar propina de US$ 16,5 milhões para o ex-governador do RJ Sérgio Cabral em troca de vantagens em negócios com o estado.

 

Foram condenados:

 

Eike Batista - 30 anos de prisão por corrupção ativa e lavagem de dinheiro;

 

Sérgio Cabral - 22 anos e oito meses de prisão por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e evasão divisas;

 

Flávio Godinho - 22 anos de prisão por corrupção ativa e lavagem de dinheiro;

 

Adriana Ancelmo - 4 anos e seis meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro;

 

Wilson Carlos- 9 anos e dez meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

 

Carlos Miranda - 8 anos e seis meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

 

Fonte: UOL

Please reload