Buscar
  • Jornal da Cidade

Em domingo de quarentena, Bolsonaro vai às ruas e cria aglomeração


O presidente Jair Bolsonaro saiu do Palácio da Alvorada hoje (29), visitou vários comércios locais ainda abertos em Brasília e cumprimentou populares. Houve aglomerações para tirar selfies com o presidente. Ontem (28), o ministro Luiz Henrique Mandetta condenou atos pela abertura do comércio e disse que "os mesmos que fazem carreata vão ficar em casa daqui a duas semanas".

Bolsonaro descumpriu orientação para ficar em casa, ele tem 65 anos, é do grupo de risco. Ele esteve no Hospital das Forças Armadas, em algumas lojas e farmácia e até parou para conversar com um vendedor de churrasquinho, numa barraquinha na rua.

O momento foi gravado e compartilhado pelo próprio presidente pelas redes sociais. "A morte está aí, mas seja o que Deus quiser. Só não pode ficar é parado, porque se não morrer da doença, vai morrer de fome. Eu prefiro morrer de nenhum jeito, né?", disse o vendedor, antes de ser replicado por Bolsonaro: "Não vai morrer não".

Bolsonaro afirma que o hidroxicloroquina está “dando certo em todo lugar”. Porém, não existe uma vacina ou remédio eficaz para o combate a Covid-19, o ministério da Saúde fez ontem (28) um alerta sobre a substância cloroquina, ainda de efeito contestado.

Informações / Metro 1

29 visualizações

© 2020 Todos os Direitos Reservados

 Por Josi Machado e Allan Lago