Buscar
  • Jornal da Cidade

Falcão diz que volta do Rappa depende da vontade dos músicos: 'No tempo deles'


Em carreira solo desde 2018 após 25 anos dedicados ao grupo O Rappa, Marcelo Falcão vê a oportunidade de tocar no Festival de Verão Salvador 2020 como um recomeço. “Sempre penso assim, pois se tem uma coisa que gosto é de desafio. O Rappa foi assim, ficamos 11 anos ralando até ter algum reconhecimento. Estou batalhando pelo disco solo, como se fosse uma carreira iniciando normal”, amenizou.

Ao falar do seu antigo grupo, foi carinhoso e saudosista. “Sou uma das quatro capas do Rappa. A gente decidiu que ficaríamos longe um tempo até sentir vontade de estarmos juntos novamente no palco. Foram 25 anos tocando direito e chega um momento de querer fazer outra coisa. Na hora da parada, já tinha certeza que faria uma história minha, indo devagarzinho, em casas pequenas e priorizei ano passado por não tocar em festival, pois queria ter mais contato com minha banda”, explicou.

“Fico feliz [de estar aqui] e ao mesmo tempo é um frio na barriga. Mas eu sou o Rappa no coração para sempre, impossível não lembrar. É como se eu pegasse minhas músicas e aquelas feitas com meus amigos que ainda fazem sentidos. Quando eles decidirem no tempo deles que é a hora aí sim vamos voltar, mas isso lá para frente, pois agora todos estão fazendo alguma”, frisou.

Informações / Bahia Notícias

15 visualizações

© 2020 Todos os Direitos Reservados

 Por Josi Machado e Allan Lago