Buscar
  • Jornal da Cidade

Em dois meses, governo brasileiro libera mais de 70 agrotóxicos


Só este ano, até o dia 4 de março, foram liberados 74 produtos relacionados a agrotóxicos no Brasil. Deste total, 58 já estão formalizados, com publicação no Diário Oficial da União.

Entre os 58 já formalizados, 21 são considerados extremamente tóxicos; 11, altamente tóxicos; 19, medianamente tóxicos; e 7, pouco tóxicos.

O Ministério da Agricultura afirmou que o aumento se deve a uma maior rapidez de avaliação por parte da Anvisa. Segundo o ministério, não se trata de um maior uso, são somente novas opções para diferentes culturas de plantio.

Para que haja uma liberação de um agrotóxico, a análise é realizada por três órgãos: Ministério da Agricultura, que avalia o quão eficaz é o produto; Anvisa, que analisa toxicidade; e o Ibama, que analisa os riscos ambientais.

Em 2018, 450 agrotóxicos foram registrados no Brasil, um recorde, e desse número apenas 52 são de baixa toxicidade.

O Brasil é um dos maiores consumidores de agrotóxicos do mundo, e representa cerca de 20% do mercado mundial. Em 2017, foi registrado o uso de 540 mil toneladas de agrotóxicos.

Atualmente, em regiões do Rio Grande do Sul, o uso de agrotóxicos como o Sulfoxaflor, que foi aprovado em dezembro de 2018, pode estar ligado a meio bilhão de mortes de abelhas em um período de três meses.

Informações / Observatório do 3° Setor

8 visualizações

© 2020 Todos os Direitos Reservados

 Por Josi Machado e Allan Lago