Buscar
  • Jornal da Cidade

Ressaca de Carnaval: médico dá dicas para evitar intoxicação alcóolica durante a folia


Durante o carnaval algumas pessoas extravasam e cometem excessos na ingestão de bebidas alcoólicas. No primeiro dia oficial da folia em Salvador, a alcoolemia foi a responsável pela principal causa dos atendimentos em saúde nos módulos instalados pela Prefeitura nos circuitos oficiais da festa. De um total de 370 ocorrências, 58 foram motivadas por intoxicação alcoólica, o que corresponde a 16% das admissões.

Para curtir com tranquilidade e alegria todos os dias de folia, o gerente executivo de atenção às urgências da Secretaria Municipal da Saúde, o médico Ivan Paiva, orienta os foliões a manterem uma boa alimentação e a hidratação para minimizar os efeitos do álcool no corpo.

“Primeiramente é importante não cometer excessos. Intercalar o uso do álcool com a ingestão de água evita a desidratação que pode potencializar o efeito da bebida alcoólica no corpo. Também é importantíssimo estar bem alimentado e evitar o jejum antes de ir à festa", explicou o especialista.

Paiva alertou ainda sobre os riscos do uso de bebidas artesanais. "Bebidas como príncipe maluco, capeta e outras proibidas pela Vigilância Sanitária são de procedência duvidosa. Ninguém sabe como foram produzidas e quais substâncias contem em sua composição e que podem causar danos à saúde. Nossos fiscais sanitários estão coibindo a venda dessas bebidas e orientamos aos foliões que não façam consumo desses produtos", finalizou.

Informações / Bocão News

23 visualizações

© 2020 Todos os Direitos Reservados

 Por Josi Machado e Allan Lago