Buscar
  • Jornal Cidade

Jequié enfrenta surto de herpes infecciosa



Várias pessoas tem procurado os postos de saúde e UPA (Unidade de Pronto Atendimento) em Jequié nos últimos dias para saberem o diagnóstico de uma doença que provoca o aparecimento de caroços e feridas na pele.

Trata-se da herpes, ou, HSV (herpes-vírus simples). A doença pode ser do tipo 1 e 2.

O herpes tipo 1 é transmitido principalmente por contato oral, ocasionando feridas e pequenas bolhas ao redor dos lábios ou na cavidade interna da boca.

Já o herpes tipo 2 é uma infecção sexualmente transmissível que ocasiona feridas e bolhas na região genital.

A UPA recém-inaugurada no bairro do Cansanção é um dos pontos de tratamento rápido de saúde na cidade que mais tem recebido pessoas com esses sintomas. Só nesta segunda feira (05), pelo menos 05 pessoas deram entrada na UPA no mesmo horário, por volta das 14h:00, reclamando dos mesmos sintomas – o aparecimento de caroços e feridas que se assemelham à picadas de aranhas.

Como se pega Herpes tipo 1?

Veja a seguir como é a transmissão do vírus da herpes tipo 1.

Beijo

O beijo é uma das principais formas de transmissão da herpes simples. Isso porque durante o beijo há troca de saliva e o vírus da herpes pode ser transmitido durante a saliva. É importante ressaltar que o vírus da herpes não precisa estar ativo para que aconteça a transmissão, ou seja, não precisa haver uma ferida visível para que ele contamine uma pessoa.

Sexo oral

O vírus da herpes tipo 1 também pode ser transmitido pelo sexo oral; mesmo que o contato seja genital-oral. Sendo assim, o vírus do herpes simples será transmitido para a área genital por meio do contato oral-genital, causando assim a herpes genital.

Uso compartilhado de utensílios

O vírus da herpes pode se alojar na superfícies cutânea, entorno da boca, lábios e cavidade oral. Quem compartilhar utensílios como talheres, beber água no mesmo copo corre o risco de ser infectado.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, Indivíduos que já possuem infecção por herpes oral por HSV-1 provavelmente não serão posteriormente infectados com HSV-1 na área genital.

Herpes tipo 2

Normalmente transmitido sexualmente, o HSV-2 provoca coceira e bolhas ou mesmo úlceras e feridas genitais. Entretanto, algumas pessoas com HSV-2 não apresentam quaisquer sinais (latência). A infecção cruzada dos vírus de herpes do tipo 1 e 2 pode acontecer se houver contato oral-genital. Isto é, pode-se pegar herpes genital na boca ou herpes oral na área genital.

Como se pega o vírus da herpes tipo 2

Relação sexual

O vírus da herpes tipo 2 é uma infecção sexual transmissível ocasionada pelo contato sexual desprotegido. Isso porque o vírus pode se concentrar no sêmen, secreções vaginais e saliva.

É mais difícil se contaminar com o vírus da herpes tipo dois por compartilhamento de objetos. O motivo é que esse vírus não consegue sobreviver muito tempo fora do corpo. Logo, sua transmissão se dá, na maioria das vezes, por troca de fluídos.

O diagnóstico é clínico; pode-se obter confirmação laboratorial por meio de cultura, reação em cadeia de polimerase (PCR, polymerase chain reaction), imunofluorescência direta, ou sorologia. O tratamento é sintomático; a terapia antiviral com aciclovir, valaciclovir, ou fanciclovir é útil em infecções graves e, se o início for precoce, em infecções recorrentes ou primárias.

Fonte: Agência Indicatu – SP/BR – 06/11/2018

Texto: Da redação

Reportagem: Silvio Ramos


0 visualização