Buscar
  • Jornal da Cidade

Líderes tribais prestam últimas homenagens a ex-secretário da ONU Kofi Annan em Gana


Vários chefes de Estado e autoridades são esperados em Acra, capital de Gana, nesta quinta-feira (13) para o enterro do ex-secretário Geral da ONU, Kofi Annan. Ele morreu aos 80 anos, em 18 de agosto, na Suíça, onde morava.

Desde segunda-feira, quando seu corpo chegou ao país, acompanhado por sua família, chefes de diversas tribos ganenses estiveram no Centro Internacional de Conferências de Acra prestando homenagens a Anna, ele mesmo neto de líderes tribais.

Vestindo roupas tradicionais, os líderes se uniram à população e a políticos ganenses para se despedir de um dos homens mais ilustres do país. Orações e danças tradicionais também foram realizadas em sua homenagem.

"Kofi Annan foi um dos homens mais ilustres de sua geração", disse o presidente de Gana. "Ele era como um irmão mais velho para mim. Ele me deu muitas dicas sobre como lidar com questões sensíveis, era, portanto, alguém importante na minha vida", garantiu o presidente Nana Akufo-Addo, de acordo com a France Presse.

Além do atual secretário Geral da ONU, António Guterrez, também são esperados para o funeral presidentes do Zimbábue, Libéria e Costa do Marfim, entre outros representantes de nações africanas.

Kofi Annan foi o sétimo secretário-geral da ONU, entre janeiro de 1997 e dezembro de 2006. Em 2001, recebeu o Prêmio Nobel da Paz por "seu trabalho por um mundo mais organizado e mais pacífico".

O filho de Kofi Anna, Kojo Annan, sua viúva, Nane Annan, e sua filha, Ama Annan, participam do velório do ex-secretário Geral da ONU em Acra, Gana, na quarta-feira (12) —

4 visualizações

© 2020 Todos os Direitos Reservados

 Por Josi Machado e Allan Lago