Buscar
  • Jornal Cidade

Opinião: A importância da Educação Financeira


E se lhe perguntassem como está a sua vida financeira hoje, você saberia dizer pra onde está indo o seu salário? A maioria provavelmente saberia exatamente quanto ganha, mas se perderia ao começar a descrever o quanto e com o que gastou o seu dinheiro no último mês. Por não ter consciência do destino dos seus recursos, as pessoas gastam deliberadamente e não conseguem poupar absolutamente nada.

Consomem, endividam-se com parcelamentos a perder de vista, gastam mais do que ganham e, de repente, descobrem que o saldo devedor é maior que o credor.

A sensação de quem não domina as próprias finanças é de estar sempre “apertado”, de “viver para trabalhar e pagar contas”, de “nunca sobrar nada no fim do mês”. Você até sabe que precisa parar e organizar a sua vida financeira, mas continua adiando e prometendo que no próximo mês vai tomar uma atitude. Assim como você, milhares de brasileiros não controlam o próprio orçamento, e está mais do que provado que esse é o ponto de partida para entrar em uma verdadeira bola de neve. Já parou pra pensar em quantos dos seus sonhos estão sendo deixados para traz por conta disso?

A boa notícia é que sair desse cenário é possível, por meio da Educação Financeira. Trata-se de uma temática que busca ajudar o consumidor a gerir a própria renda e tomar decisões eficientes, adequadas ao seu real orçamento. Em outras palavras, a ideia da educação financeira é difundir a importância do planejamento financeiro na vida das pessoas, bem como incentivar uma mudança de comportamento, associada a novos hábitos como a redução de gastos, poupar dinheiro, investir e multiplicar os ganhos. Além disso, visa auxiliar o indivíduo a compreender de maneira mais fácil o funcionamento da economia e seus instrumentos.

Para que você alcance os seus objetivos e tenha qualidade de vida no momento presente e no futuro, o planejamento financeiro é uma ferramenta crucial. Que tal começar esse processo registrando todos os seus gastos? Anotar as suas despesas diárias e forma de pagamento utilizada é um primeiro passo de sucesso para organizar e começar a controlar as suas finanças. Aproveite para categorizar as despesas em grupos como habitação, saúde, lazer, educação, dentre outras condizentes com a sua rotina de gastos.

Ao conseguir visualizar o destino do seu dinheiro, será possível analisar quais são os seus excessos, os gastos desnecessários, o que pode ser poupado e em que seria interessante investir. Mais que uma ferramenta, a educação financeira é um estilo de vida e pode mudar a sua relação com o dinheiro definitivamente. Não é um processo fácil, mas asseguro que, perseverando, os resultados são surpreendentes.

Por Kamile Araújo

​​​Economista

​Mestr​a em Economia Regional e Políticas Públicas

​C​​onsultora de Finanças Pessoais e Investimentos na Poup & Invest

Siga: instagram.com/poup.investvca

9 visualizações

© 2020 Todos os Direitos Reservados

 Por Josi Machado e Allan Lago